Aparelhos transparentes

Aparelhos transparentes: quais são as vantagens e alternativas?

O início da ortodontia baseava-se fundamentalmente no estudo, prevenção e correcção de problemas no desenvolvimento, forma e posição dos dentes das pessoas. Tudo isto para lhes dar um sorriso perfeito. 

As novas inovações em Ortodontia procuram oferecer aos seus pacientes mais vantagens nestes tempos em que a aparência física é muito importante. 

É por isso que surge, de acordo com a exigência estética da sociedade, a possibilidade de utilizar aparelhos transparentes, mantendo simultaneamente a função principal que é corrigir os dentes. 

O que são os aparelhos transparentes?

Os aparelhos transparentes são a inovação presente nos tratamentos de ortodontia, como resultado da importância que a sociedade tem para manter uma boa imagem.

Este tipo de aparelho é feito com materiais que tomam um tom branco ou semelhante ao dos dentes. O material comum utilizado para estes aparelhos transparentes é a safira, porque é mais durável e não muda de cor com o tempo. 

Vantagens

A primeira vantagem que se deve destacar no uso de aparelho de ortodontia transparente   é a possibilidade de ser quase imperceptível para o resto das pessoas, mantendo a estética natural do sorriso enquanto se corrige a posição dos dentes.

Além disso, o material de safira utilizado para tornar os aparelhos transparentes oferece mais higiene oral, além de ser mais durável.  

Por isso, os aparelhos transparentes são uma inovação devido aos materiais dos quais são feitos. Embora também existam opções entre aparelhos coloridos.

Os aparelhos transparentes são uma opção estética e discreta para que se possa disfarçar o tratamento de ortodontia. Finalmente, é importante mencionar que estes tipos de aparelho estão disponíveis para crianças e adultos.

Desvantagens

Mas como tudo, os aparelhos transparentes também têm as suas desvantagens e é importante conhecê-los. Em princípio, não é compatível com pacientes com problemas dentários altamente complexos. Além disso, ao optar por este tipo de material, o período de tratamento tende a durar um pouco mais.

Mais dois aspetos a considerar que podem ser uma complicação para algumas pessoas, é que são mais delicados, por isso, se os cuidados não forem adequados, podem fraturar-se. Além disso, são geralmente tratamentos de ortodontia com custos mais elevados.

Toda a gente pode usá-los?

De um modo geral, os aparelhos transparentes podem ser utilizados por qualquer pessoa que precise de ortodontia para reposicionar os seus dentes. A principal função do tratamento é exercer pressão para mexer cada dente corretamente.

Requisitos para o tratamento

Para iniciar o tratamento dos aparelhos, o ortodontista na sua primeira visita solicita uma série de dados pessoais para conhecer as suas necessidades físicas em termos da saúde da sua boca. Estudos completos como os raios X são realizados para ver em profundidade todo o interior da boca e para detetar problemas que não se vêm facilmente.

Qual é a idade recomendada para usar aparelhos de safira?

A primeira visita de crianças ao ortodontista deve ser aos seis anos de idade. Agora é difícil definir a idade recomendada para as crianças usarem aparelho de ortodontia, porque para iniciar o tratamento a  criança deve ter mudado todos os dentes de bebé. 

Se decidir colocar aparelho de safira no seu filho, é uma boa opção, porque são completamente transparentes oferecendo mais resultados estéticos, resolvendo também o problema e criando o sorriso perfeito que o seu filho merece. 

Qual é o procedimento?

Na primeira visita com o ortodontista será realizada uma série de testes de diagnóstico para conhecer a boca e os dentes da criança. Os testes que são realizados na primeira visita vão desde radiografias panorâmicas, fotografias intra e extraorais até ao conhecimento de cada zona da boca. 

Como são colocados os aparelhos transparentes?

O procedimento de colocação dos aparelhos é normalmente dividido em dois métodos básicos. A primeira é a colocação do aparelho diretamente nos dentes do paciente, é normalmente um procedimento mais lento, menos eficaz e desconfortável para o paciente, pelo que deixou de ser utilizado. 

A segunda forma, que é atualmente utilizada porque é mais eficaz, é a colocação dos aparelhos em moldes únicos tomados do paciente. 

Uma vez o aparelho está corretamente posicionado, todo o aparelho é colocado na boca da criança e fixado com cimento dental, endurecido com uma luz de alta intensidade.

É necessário ir regularmente ao ortodontista para ajustar os aparelhos, esta etapa é muito importante porque cada ajuste está  a reposicionar os dentes corretamente. O sucesso do resultado do tratamento está no cumprimento das consultas para o ajustamento do aparelho.

Para terminar o tratamento é necessário que o ortodontista avalie que os dentes tomaram a sua posição correta na boca do paciente, de acordo com a sua estrutura. Os aparelhos são retirados, o que é um passo simples e indolor. 

O tratamento culmina com a utilização de aparelhos de contenção para evitar que os dentes regressem à sua posição inicial e para que o seu esforço valha a pena.

Quanto custa a Ortodontia?

O preço dos aparelhos é geralmente determinado pelo tipo, o material, a complexidade do caso, o tempo de duração, entre outros aspetos. O ortodontista, depois de realizar a avaliação dá o custo total do tratamento, normalmente este preço é tudo incluído.

Em Portugal o preço médio dos aparelhos é de 6.000 euros, embora tudo dependa do material escolhido. Os materiais com os quais os aparelhos são feitos podem oferecer aos pacientes vantagens estéticas mas também alterações nos orçamentos.

No caso do aparelho fixo convencional, o preço médio é de 3.000 euros. Se o paciente escolher aparelhos de safira, que são opções transparentes e mais estéticas, custam aproximadamente 4.000 euros

Para as alternativas autoligantes, que é um aparelho especializado que executa toda a sua força necessária para melhorar a posição dos dentes através dos arcos, oferecendo opções transparentes ou metálicas o seu preço médio é de 3.500 euros.

A opção de aparelhos linguísticos que são posicionados dentro da arcada dos dentes, ou seja, a parte interior, deixando um sorriso natural aos pacientes durante o tratamento. O seu preço médio é de 7.000 euros. 

No caso da ortodontia com alinhadores transparentes que oferecem ao paciente um aparelho invisível, esteticamente perfeito e removível para melhorar a experiência de alimentação e higiene oral, o preço médio é de 4.000 euros. 

O tratamento de ortodontia interceptiva para crianças que alinha e corrige o desenvolvimento correcto dos dentes, evitando futuros problemas dentários tem um preço médio de 1.500 euros. 

Alternativas ao aparelho transparente

Os avanços na Ortodontia oferecem uma série de opções diferentes para satisfazer as necessidades dos pacientes.

A alternativa aos aparelhos transparentes e à evolução da Ortodontia é os alinhadores invisíveis. 

A principal vantagem desta nova tecnologia dentária é oferecer uma alternativa para melhorar e corrigir a posição dos dentes, tendo também em conta a estética dos pacientes de ortodontia.

É agora uma coisa do passado ir ao dentista procurando melhorar a aparência do seu sorriso e sair com a boca cheia de metal. A inovação que a ortodontia traz à sociedade com a correcção dos dentes com alinhadores invisíveis é que passam despercebidos, sendo uma grande vantagem que todos os que precisam deles vão querer usar.

O mais importante que podemos sublinhar sobre esta inovação no mundo da odontologia, é que a qualidade do tratamento é mantida, mas também oferece benefícios em termos de higiene oral, também evita feridas e feridas causadas por aparelhos metálicos, além de que normalmente podemos desfrutar das nossas refeições sem restrições, porque o alinhador invisível pode ser retirado para comer.

Os alinhadores são concebidos de acordo com as necessidades do paciente e a estrutura do seu maxilar, para um tratamento eficaz é necessário alterar frequentemente o tamanho do alinhador e exercer a pressão necessária para que os dentes sejam posicionados corretamente no interior da boca. 

Os aparelhos são feitos de materiais resistentes de resinas acrílicas ou plástico.