Oferta especial de setembro!**

Regressa à rotina com mais confiança

- 300 € em ortodontia+ Aparelhos de contenção INCLUÍDOS

Apinhamento dentário: Como corrigir os dentes encavalitados?

28 outubro · 5 minutos

O apinhamento dentário, também conhecido como "dentes apinhados", é um dos mau posicionamentos mais comuns e é a fonte número um de visitas ao ortodontista. Damos-te todos os detalhes sobre as origens e as diferentes alternativas disponíveis para tratar o apinhamento dos dentes, desde a infância até à idade adulta.

O que é o apinhamento dentário?

O apinhamento é um mau posicionamento dentário que se deve a uma falta de espaço, no qual os dentes não se encontram alinhados.

É comum em crianças a partir dos 6 anos de idade, quando os dentes de leite começam a cair para dar lugar aos dentes definitivos. No entanto, é também comum ver adultos com os dentes apinhados.

É importante lembrar que a superlotação dentária não é apenas um problema estético, é também considerado um problema de saúde, uma vez que os dentes apinhados são mais difíceis de limpar.

Marca uma consulta e melhora o teu sorriso

Sorriso com dentes apinhados 

Causas do apinhamento dentário

Os dentes apinhados são frequentemente causados pela falta de espaço na dentição, mas não só, pois os dentes podem estar apinhados por outras razões, como por exemplo:

  • Mandíbula demasiado pequena
  • Dentes maiores do que a mandíbula
  • Palato ogival ou estreito
  • Dentes supranumerários
  • Hábitos de língua
  • Perda ou ausência de dentes - os dentes não ficam alinhados e mudam de posição

Tipos de apinhamento dentário segundo a sua causa

Podemos classificar o apinhamento de acordo com a sua origem. De acordo com a sua causa, distinguimos três tipos principais de apinhamento dentário:

Primário

Este tipo de desalinhamento é de origem hereditária. Se o teu maxilar for demasiado pequeno, é provável que os teus filhos sofram do mesmo problema. Recomendamos que leves os teus filhos para uma primeira visita a um especialista, a partir dos 6 anos, para que os seus dentes possam ser avaliados e possam ser tomadas medidas precoces para facilitar o tratamento.

Secundário

O apinhamento dentário secundário é causado por maus hábitos orais. Este é, por exemplo, o caso de crianças que chupam os polegares ou que têm uma utilização prolongada de chupeta.

Também pode ocorrer como resultado da perda prematura de dentes de leite. Os dentes definitivos ainda não estão prontos para surgir, o que dá aos dentes adjacentes tempo para se moverem.

Terciário

Finalmente, quando os dentes do siso surgem sem espaço suficiente, deslocam toda a dentição e provocam um apinhamento dos dentes generalizado.

Raio-x a demonstrar apinhamento dentário

Graus de apinhamento

Antes de encontrar uma solução para dentes apinhados, o grau de complexidade do caso a ser tratado deve ser primeiro avaliado de modo a oferecer uma solução eficaz e apropriada.

Durante a primeira consulta com o teu ortodontista, ele dir-te-á se sofres de apinhamento ligeiro, moderado ou grave, após a realização de um raio-X intra-oral, um estudo dentário detalhado e um scan 3D.

  • Ligeiro: menos de 3 mm em falta
  • Moderado: entre 3 e 5 mm em falta
  • Grave: quando faltam mais de 6 mm de espaço

Quais são os riscos de não tratar os dentes apinhados?

Poder-se-ia pensar erradamente que o apinhamento dentário é apenas uma questão estética. No entanto, dentes mal alinhados podem causar muitos problemas de saúde:

  • Má higiene dentária: é mais difícil aceder a todas as áreas da dentição e utilizar o fio dentário corretamente, o que leva à criação de placa bacteriana, favorecendo, por sua vez, o aparecimento de cáries e tártaro. Também deve ser lembrado que o tártaro é responsável pelo mau hálito.
  • Nos casos mais graves em que a higiene dentária se torna difícil, o paciente pode acabar por sofrer de inflamação da gengiva e outras doenças periodontais.
  • O esmalte e os dentes desgastam-se e deterioram-se mais rapidamente.
  • A superlotação também pode levar a problemas mais graves de oclusão.

Tratamentos para o apinhamento dentário

Como acabámos de ver, tudo depende do grau de dificuldade de cada caso, pelo que é importante fazer uma primeira consulta presencial de forma a obter uma resposta adequada.

Paciente a ser observada pelo dentista

Casos ligeiros

Se a sobreposição for ligeira, ou seja, se faltarem menos de 3 mm na arcada dentária, uma das opções a considerar é a utilização de facetas dentárias.

Feitas de cerâmica ou compósito, adaptam-se perfeitamente à cor dos dentes para um resultado muito estético e natural. Deve também notar-se que as facetas são aplicadas numa única sessão no dentista, o que permite que a sobreposição seja corrigida em tempo recorde. As facetas também podem ser aplicadas a um único dente.

Casos moderados ou severos

Nos casos mais complexos, só a ortodontia pode fornecer uma solução para dentes apinhados. Isto pode ser acompanhado por várias técnicas, como veremos a seguir, para obter resultados satisfatórios de acordo com o caso de cada paciente.

Existem hoje muitos tratamentos ortodônticos disponíveis para o apinhamento dentário: brackets metálicos, brackets estéticos, brackets linguais ou alinhadores invisíveis.

Tratamentos para o apinhamento dentário de acordo com a idade do paciente

Tratar o apinhamento dentário em crianças

Recomenda-se uma primeira visita ao ortodontista a partir dos 6 anos de idade, para verificar o desenvolvimento dos dentes e dos ossos da mandíbula. Se o teu ortodontista detetar um problema antes de todos os dentes definitivos terem irrompido, tal como um maxilar demasiado estreito, ele recomendará iniciar um tratamento ortodôntico interceptivo para o teu filho.

Criança com aparelho ortodôntico

Ortodontia interceptiva

Este é um tipo de ortodontia reservado às crianças que ainda não têm todos os seus dentes definitivos. Intervém no desenvolvimento dos ossos maxilares e, neste caso, trata a falta de espaço desde tenra idade, com a utilização de aparelhos específicos.

A ortodontia interceptiva para tratar o apinhamento dos dentes é especialmente necessária no caso de apinhamento devido a um maxilar demasiado estreito, ou um problema com o palato.

Como corrigir o apinhamento dentário em adolescentes e adultos

Uma vez que os dentes definitivos tenham irrompido, por volta dos 12 anos de idade, a ortodontia corretiva pode ser utilizada. Existem muitos dispositivos diferentes, dependendo das necessidades e orçamento de cada paciente.

  • Brackets metálicos: Provavelmente o dispositivo mais conhecido e mais utilizado até à data, os brackets metálicos são colocados em cada dente e ligados por um arco metálico.
  • Brackets estéticos: Como os anteriores, podem ser feitos de safira ou cerâmica para um tratamento mais estético.
  • Aparelhos fixos autoligados:  Feitos de metal ou transparentes, a sua caixa é o que os diferencia dos suportes tradicionais, uma vez que envolvem o arco, sem necessidade de utilizar elásticos.
  • Aparelho lingual: A ortodontia lingual é semelhante ao aparelho ortodôntico tradicional, exceto o facto de este ser colocado no interior dos dentes. 
  • Alinhadores invisíveis: Os alinhadores invisíveis revolucionaram o mercado ortodôntico há alguns anos com um sistema inovador que permite alinhar e tratar os problemas de mordedura de forma confortável e estética. Podem ser removidos durante as refeições e ao escovar os dentes para maior conforto e melhor higiene.
Alinhador invisível

Contenção no final do tratamento

O tratamento ortodôntico não termina quando os aparelhos são removidos. É necessário utilizar um aparelho de contenção para manter os resultados e manter os dentes devidamente alinhados. Os dentes têm uma certa "memória" e tendem a regressar à sua posição original após o tratamento ortodôntico. Também se movem constantemente ao longo da vida, pelo que é importante utilizar um aparelho de contenção após o tratamento.

Técnicas associadas

Alguns casos de dentes apinhados necessitam de ajuda adicional para se conseguir um alinhamento correto. O ortodontista pode prescrever as seguintes técnicas.

Stripping dentário

O stripping dentário, ou redução interproximal do esmalte, é um procedimento que visa ganhar espaço entre dentes na fase anterior ao tratamento ortodôntico, apenas em pacientes com um apinhamento ligeiro.

O dentista lima alguns dentes de uma forma controlada para reduzir a sua largura em 0,2 a 0,5 milímetros. Este é um procedimento indolor que é realizado sem anestesia.

Extrações dentárias

Quando o apinhamento é mais severo, o ortodontista pode ter de remover um ou mais dentes para ganhar espaço e assegurar um alinhamento perfeito. A extração dentária é realizada por um cirurgião dentista e pode ser feita sob anestesia local com ou sem sedação.

Impress: solução para os dentes apinhados sem brackets

Na Impress oferecemos dois tratamentos, com tudo incluído, dependendo da complexidade do teu caso. Sabe mais sobre os nossos preços! Convidamos-te a fazer uma primeira consulta sem compromisso na clínica mais próxima para obteres o teu plano de tratamento personalizado.

Mulher a segurar alinhador invisível

Os nossos ortodontistas dirão quanto tempo levará a alinhar o teu sorriso e explicarão o que os alinhadores invisíveis podem fazer por ti. Queres saber mais sobre a Impress ou marcar a tua primeira consulta? Preenche o nosso formulário de contacto e a nossa equipa entrará em contacto contigo para marcar uma consulta na tua clínica mais próxima. Até breve!

Perguntas frequentes

Como prevenir o apinhamento dentário?

Depende do tipo de apinhamento. Se a má posição dentária for hereditária, é mais complicado atuar. No entanto, recomendamos uma primeira visita ao ortodontista por volta dos 6 anos de idade para verificar o correto desenvolvimento do maxilar e dos dentes. O apinhamento secundário e terciário pode ser evitado em certa medida:

  • Evita dar ao teu filho um boneco ou uma garrafa até uma idade mais avançada. Adicionalmente, ajuda o teu filho a deixar gradualmente de chupar o seu polegar.
  • Visita o dentista a cada 6 a 12 meses para verificar os seus dentes e o aspeto dos dentes do siso, se ainda os tiver.
  • Recorre sempre a um ortodontista experiente - é importante ter um raio-x para verificar a existência de dentes do siso, pois estes podem precisar de ser removidos antes de se iniciar o tratamento ortodôntico.
  • Utiliza corretamente o aparelho de contenção após o teu tratamento.

A partir de que idade se pode começar a corrigir o apinhamento dentário?

Aconselhamos-te a fazer uma primeira visita ao ortodontista por volta dos 6 anos de idade para verificar o desenvolvimento do maxilar e da dentição. Nesta idade, o ortodontista pode recomendar um tratamento ortodôntico interceptivo, ou esperar até que todos os dentes definitivos tenham irrompido antes de utilizar os aparelhos convencionais (por volta dos 12 anos de idade).

Qual é o aparelho mais eficaz para tratar o apinhamento dentário?

Todos os aparelhos disponíveis no mercado podem tratar corretamente os dentes apinhados. A escolha de um ou outro aparelho depende das tuas necessidades, preferências e orçamento.

Muda o teu sorriso, não o teu estilo de vida.

Partilhar artigo

Empresa

Quem somos?

Imprensa

Carreiras

O nosso blog

Trustpilot

*Por número de clínicas próprias
**Consulta os termos e condições desta promoção ao
clicar aqui. Promoção não válida para Impress Kids e Impress Super Light.

© 2023 SMILE2IMPRESS SL. Todos os direitos reservados